A dependência quimica é, antes de mais, uma doença caraterizada por uma necessidade compulsiva de usar substâncias psicoativas (licitas ou ilicitas) permeada pelo desenvolvimento de tolerância (aumento das doses ingeridas), mudanças comportamentais, emocionais e das relações sociais.

Portanto, a adição é uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e culturais, atuando em simultâneo. É uma doença crónica, progressiva, incurável, com evolução própria que pode levar à insanidade, prisão ou morte.

De qualquer modo, o sucesso de recuperação é possivel, pois é uma doença tratável.

A nossa missão é resgatar a qualidade de vida através de um tratamento multidisciplinar, especializado, com uma vasta equipa, de forma a possibilitar a superação dos danos psicossociais e a reinserção social do adito. Com isto, queremos continuar a ser uma referência de qualidade e profissionalismo ético no tratamento das adições.