A Dependência Química é uma doença crónica, progressiva e fatal caso não seja detida e tratada a tempo. É no entanto uma doença tratável. Afecta o indivíduo em todos os níveis do funcionamento bio psicossocial, debilitando a parte Física, Psicológica, Emocional e Espiritual, tendo também como característica peculiar afectar a família como um todo.

O prazer inicial proporcionado pelo consumo de álcool ou das outras drogas acaba por se transformar em dor emocional. O consumo de álcool ou de drogas aumenta gradualmente até que o indivíduo não consegue mais controlar-se.

Aparecem então as consequências físicas, emocionais, sociais, intelectuais, profissionais/escolares, associadas aos sentimentos de culpa, vergonha, raiva, medo, frustração e arrependimento, sendo o prazer cada vez menor e o sofrimento cada vez maior.

As suas características estão definidas pelo ICD 10 da Organização Mundial de saúde, assim como pela Associação Psiquiátrica Americana, através do DSM -IV Manual de Diagnóstico Estatístico.